Ações Sociais e Ambientais

Ministros da Eucaristia e Demais religiões

A Santa Casa de Lorena conta com o apoio voluntário de Ministros da Eucaristia, que prestam assistência religiosa ao paciente com o sacramento da Eucaristia distribuindo o sacramento da comunhão e trabalhando de maneira integrada ao serviço de capelania da Santa Casa de Lorena. O Hospital recebe representantes das demais religiões conforme demanda, obtendo autorização prévia junto ao Serviço Social.

Voluntariado

O voluntariado sempre esteve presente nas atividades da Santa Casa de Lorena. Desde 1989 esse trabalho é desenvolvido, mas somente com o passar do tempo essa filosofia foi ganhando mais força e possibilitou aumentar o bem estar dos pacientes por meio de apoio, orientação e disposição em doar-se.

Tudo começou bem tímido e singelo. O Grupo de Voluntariado não tinha uma sede específica, dependia de raras disponibilidades de algumas salas da Santa Casa, e esse trabalho voluntário se resumia em almoços e jantares para arrecadar fundos. Muitas campanhas foram feitas para que todo esforço rendesse frutos, mas esbarrava na falta de apoio e estrutura.

Com a chegada da nova administração, o voluntariado ganhou mais credibilidade e foi possível investir nesse serviço. Foi cedido um espaço dentro da instituição, onde hoje é realizado o bazar de peças usadas. No local é possível adquirir roupas e até móveis com preços bons e ainda possibilitando aumentar as atividades do grupo de voluntariado da Santa Casa.

Ainda são realizados almoços e jantares para ajudar, mas a melhor renda, desde que começou esse trabalho, foi com a criação do bazar.

O trabalho das voluntárias é todo regulamentado, com organização de registro e estatutos e independente da administração da Santa Casa. A cada três anos é feita uma eleição, no qual define-se quem serão os conselheiros e diretores.

Toda a contribuição é feita em forma de repasse e, para tornar-se voluntário, paga-se uma contribuição todo mês. Hoje, o grupo conta com cerca de 216 voluntários cadastrados, sendo 13 pessoas no Conselho e seis na Diretoria.

Além disso, as voluntárias possuem total autonomia para organizar e direcionar potenciais de atuação em diversas áreas e promover mecanismos de impacto social, refletindo em um trabalho positivo para toda sociedade lorenense.